Silvinho Brandão deve ser eleito presidente da Câmara de Ubatuba e quer concurso

Ele espera ter bom relacionamento com o prefeito eleito Délcio Sato (PSD)

Silvinho deve ser aclamado presidente (Foto: Divulgação)
Por Mara Cirino e Acácio Gomes

Ao contrário de outras cidades do Litoral onde a disputa para a presidência da Câmara está a todo vapor e com vários concorrentes, em Ubatuba o cenário aponta vitória do vereador Sílvio Carlos de Oliveira Brandão, o Silvinho Brandão (PSDB), por aclamação.

Ele disse que a eleição que ocorre em 1º de janeiro terá chapa única e o apoio tem vindo de todos os vereadores. “Sou funcionário de carreira e estou no terceiro mandato. Acredito que a lealdade e o companheirismo me credenciaram para esse consenso. Estou conversando com os vereadores e entendendo a demanda de cada um”.

Silvinho confirmou que existe a possibilidade de abertura de concurso público para a Câmara. “O nosso trabalho foi facilitado com o novo prédio, mas precisamos ver a questão do funcionalismo. O Tribunal de Contas do Estado aponta recomendações e hoje há o equilíbrio entre comissionados e efetivos, mas entendemos que na nova Casa de Leis teremos a necessidade de novas funções, como vigia e jardineiro, por exemplo. Vamos promover um concurso seguindo as orientações da Justiça”.

Outra ideia do vereador é aproximar população e comunidade escolar do Legislativo. “Não adianta vir na Câmara só em votação de projetos polêmicos ou quando há mobilização de grupos políticos que perderam a eleição. Queremos a comunidade o ano todo nas sessões. Tenho também o projeto Câmara nas Escolas, com o objetivo de levar cidadania aos estudantes de escolas públicas e particulares”, revelou.

Ele também não deixou de comentar a polêmica sobre o projeto de aumento de subsídios dos vereadores para a próxima legislatura. “Podemos questionar o momento, não a legalidade. O reajuste é previsto em lei e estava defasado de quatro em quatro anos. A questão deve ser discutida de forma séria, sem falso moralismo”.

Prefeito
Questionado sobre o relacionamento com o prefeito eleito Délcio Sato, o vereador acredita que a calmaria deve voltar. “Eu conheço e tenho uma convivência boa com o Sato. Estamos costurando uma boa parceria. Não adianta ser oposição por ser oposição, porque isso só atrapalha a cidade”.

Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário