Reinaldinho entra na briga como favorito à presidência da Câmara de São Sebastião

Tucano pode desbancar nomes como Teimoso e Neto que anunciaram pretensão
"Não vou deixar ninguém extorquir o prefeito" (Foto: NI)

Por Acácio Gomes

O PSDB mudou sua estratégia de se manter ausente na disputa pela presidência da Câmara de São Sebastião e deve indicar o vereador mais votado da sua coligação, Reinaldo Alves Moreira, o Reinaldinho (PSDB), como principal nome no pleito.

A priori, Reinaldinho seria indicado para comandar a Secretaria de Esportes, o que foi descartado depois que foi anunciado Luiz Carlos Cardim para o cargo. Agora, o vereador passa a ser o nome favorito na disputa no Legislativo.

“Serei candidato se houver consenso dos vereadores. Tenho bom relacionamento com todos e estamos conversando. Tenho um grupo político e pessoas que foram eleitas no mesmo palanque que eu. Estou tranquilo, até porque não tinha essa pretensão. Só não vou deixar ninguém extorquir o prefeito, como estavam querendo fazer”, revelou.

“Recebi também o convite para assumir a Secretaria de Esportes e ainda estou conversando, mas tudo dependerá da decisão do grupo e da minha família”.

Informações dão conta de que o prefeito eleito Felipe Augusto não queria interferir na votação para a presidência da Câmara, mas não teria ficado contente com as imposições feitas pelo PSB no possível apoio ao vereador Edivaldo Pereira Campos, o Teimoso (PSB).

Além disso, o prefeito eleito não viu com bons olhos a possibilidade de ter um grupo oposicionista no Legislativo com uma eventual eleição de Onofre Santos Neto, o Neto (DEM) com apoio do vereador Gleivison Gaspar, o Professor Gleivison (PMDB).

Porém, em entrevista coletiva, o prefeito eleito de São Sebastião, Felipe Augusto (PSDB), disse que não vai interferir na eleição do Legislativo. “A não escolha do Reinaldinho para o Esportes não tem ligação como uma eventual candidatura. É uma decisão dele”.

Projetos
Se eleito presidente da Câmara, Reinaldinho promete dar mais dinamismo às sessões da Câmara. “Às vezes fica-se quatro horas numa sessão e não se resolve nada. Ou até fica uma hora e se produz bem mais. Vamos rever essa questão.

Ele revelou ainda que pretende dar mais transparência aos atos do Legislativo. “Acho que a Câmara precisa se comunicar melhor com a população, precisamos melhorar a estrutura do local, entre outras medidas”.

Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário