Após anos de paralisação, Associação de Surf de Camburi é reativada

A ONG possui mais de 20 anos e deve retomar projetos de esportes, conservação da natureza e da cultura caiçara no Litoral Norte
Ambientalistas e surfistas se reúnem para reativação da ONG (Foto: Divulgação)

Após alguns anos de paralisação, a Associação de Surf de Camburi (Ascam), de São Sebastião, foi oficialmente reativada no último sábado (18).

A ONG existe há mais de 20 anos em São Sebastião e realiza atividades relacionadas aos esportes de ação, à conservação da natureza e da cultura caiçara e, desde 2007, é reconhecida por lei, como sendo de utilidade pública pelos trabalhos voltados a comunidade do Litoral Norte.

Para marcar a retomada da associação, foi organizada uma competição de surf em Camburi. O Big Surf na Remada reuniu cerca de 20 atletas convidados e dezenas de pessoas que assistiram as ondas de quatro metros de altura, na Lage do Sorriso, em Camburizinho.

Segundo os organizadores, a energia do esporte e a solidariedade serão as maiores motivações para os novos desafios da Ascam.

"Vamos realizar encontros para viabilização de projetos socioambientais por meio de editais públicos, privados e patrocínios da livre iniciativa relacionados à saúde, aos esportes de ação, a defesa do meio ambiente e da cultura tradicional caiçara. Tais patrimônios naturais e culturais estão em risco e, portanto, devem ser preservados  por aqueles que amam o surf e as belezas naturais e culturais do nosso litoral", afirma o gestor ambiental Edson Lobato.

Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário