Prefeito nega aumento aos servidores de São Sebastião

Sindicato pede reajuste de 22,71%, mas Ernane culpa Petrobras
Membros do governo se reúnem com Sindserv (Foto: Divulgação)
O prefeito de São Sebastião, Ernane Primazzi (PSC), negou mais uma vez o pedido de aumento de salários para os servidores públicos da cidade. Em reunião com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de São Sebastião (Sindserv), Audrei Guatura, presidente do sindicato, cobrou resultados da administração municipal. 
“Isso é inaceitável. O servidor não pode chegar na empresa de energia e dizer que não vai pagar o aumento porque não teve o reajuste. A gente precisa de resultados”, afirmou Audrei.
O prefeito novamente afirmou que sem a liberação total do dinheiro do IPTU da Petrobras é impossível qualquer negociação e que o valor liberado não daria para cumprir o reajuste. “A despesa do município está aumentando e a arrecadação caindo. Não vemos uma luz no fim do túnel, nem pra gente e nem pra ninguém. Se parar ou não parar vai continuar do jeito que está. É desgaste à toa”, afirma o prefeito.
A presidente destaca que o servidor teve uma reposição de 6,28% concedida em maio de 2015, referente ao período de maio de 2013 a abril de 2014, e que depois não foi feito nenhum repasse pela administração. “É inadmissível para uma cidade não dar a reposição ao servidor”, completa Audrei.  O Sindserv ressalta que, conforme proposta de campanha salarial aprovada em assembleia, a categoria pede ao governo municipal a reposição da inflação do ano passado mais as correções (11,52%) e mais 11,19% referente ao ano de 2016, totalizando 22,71%.
Ao final da reunião, a presidente frisou que no próximo sábado (7), às 9h, em primeira chamada, e às 10h, em segunda chamada, os servidores estarão reunidos em assembléia, na sede do Sindserv para tomar decisões diante da falta da reposição que não é paga desde o ano passado.


Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário