Caminhada em Caraguá marca Dia do Combate à Exploração Sexual de Crianças

Encontro acontece no próximo dia 18 de maio, no Indaiá
Concentração para a caminhada deve ser  no Indaiá (Foto: Divulgação)

Pelo 5º ano consecutivo, o “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes” será marcado por uma caminhada de conscientização em Caraguá. O ato, agendado para a próxima quarta-feira (18), às 8h, terá concentração na sede da Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania (Avenida Vereador Antonio Cruz Arouca, 121 – Indaiá).

Às 8h30, os participantes seguirão até a Praça Dr. Cândido Motta, onde ocorrerá o encerramento da caminhada. Na concentração, haverá entrega de camisetas, informativos e kits alusivos ao tema da campanha.

O secretário de Desenvolvimento Social e Cidadania, Marcelo Paiva de Medeiros, lembra que é importante denunciar. “Não adianta apenas lembrar um dia. É necessário que haja a denúncia contra todo caso de abuso e exploração sexual”.

História

A data ficou conhecida em 1973, após um ato de covardia com uma menina de oito anos de idade. O “Caso Araceli” prescreveu sem que ninguém tenha sido responsabilizado.

Atendimento

O município oferece serviço a esses tipos de casos contra crianças e adolescentes. O Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) é o setor que atua no atendimento desse tipo de crime em Caraguá. O local recebe vítimas de todo o município que procuram ajuda espontaneamente ou são encaminhadas pelo Disque 100, Conselho Tutelar, Vara da Infância e Juventude, escolas, unidades de saúde e Centros de Referência de Assistência Social (Cras).

As vítimas e seus familiares são inseridos no Serviço de Proteção e Atendimento Especializado às Famílias e Indivíduos (Paefi), com acompanhamento de assistente social e psicólogo. O projeto contempla crianças e adolescentes (até 18 anos de idade incompletos) que passaram por situações de violência (física, sexual, psicológica, moral ou verbal).

Os atendimentos são individuais e em grupos, com visitas domiciliares, na escola ou nos locais frequentados pelas vítimas. Os profissionais fazem o acompanhamento direcionado para a promoção de direitos, a preservação e o fortalecimento de vínculos familiares.

Informações ou denúnciass

Disque Denúncia: 100
Creas: Avenida Vereador Aristides Anízio dos Santos, 344 – Indaiá (Em frente ao Corpo de Bombeiros) - (12) 3897-7075
Polícia Militar: 190
Conselho Tutelar: (12) 3882-1690 / 99723-6758 (Plantão)
Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário