São Sebastião inaugura sessões de cinema para autistas

Projeto começa neste sábado (23) na Sectur, com três curtas metragens
O filme "Bá" é destaque da programação (Foto: Divulgação)

A cidade de São Sebastião terá, a partir deste sábado (23), sessões de cinema diferenciadas, especialmente pensadas e elaboradas para pessoas com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA). O projeto “Vento Azul” tem sua primeira sessão, a partir das 16h30, no prédio da Secretaria de Cultura e Turismo (Sectur), num espaço criado para receber de forma confortável e aconchegante pessoas com TEA, seus familiares e amigos.
A ação é da Prefeitura de São Sebastião e da “Vento Forte”, em parceria com o Núcleo de Atenção ao Transtorno do Espectro do Autismo (Natea). Segundo a prefeitura, tudo foi bolado pensando nos detalhes para tornar a experiência agradável. Os filmes serão exibidos com o som baixinho e as luzes permanecerão acessas, proporcionando ao público total liberdade para andar, desenhar, falar, ou seja, o que mais tiverem vontade de fazer durante a exibição. Será possível inclusive repetir o filme preferido, bastando apenas pedir.
A iniciativa conta com apoio do Instituto Nacional de Sociologia Aplicada (Inasa), órgão responsável por promover a inclusão de pessoas com TEA e seus familiares, através de propostas de políticas públicas, orientação jurídica gratuita, conscientização social, cursos de aprimoramento e atividades culturais e esportivas ao qual o Natea está diretamente ligado.
A primeira sessão trará três curtas metragens brasileiros, mas a cada mês as sessões especiais contarão com novidades.

Sinopses
“Salu e o Cavalo Marinho”
A história de Mestre Salustiano, um dos artistas populares mais famosos do Brasil. Filho do rabequeiro João Salustiano, Salu logo cedo sonha em participar de um grupo de Cavalo Marinho, folguedo típico da região onde mora. O curta recebeu mais de 15 prêmios em festivais no Brasil e exterior, incluindo melhor filme e melhor animação. 
De Cecília da Fonte | Brasil (PE) | 2014 | cor | animação | 13 minutos | livre
“Bá”
Bruno é obrigado a lidar com as mudanças  que ocorrem em sua vida quando sua ‘Bá’ (de Batchan, avó em japonês) é trazida para morar em sua casa. 
Leandro Tadashi | Brasil (SP) | 2015 | cor | ficção | 14 minutos | livre 
“O Melhor Som do Mundo”
Vinícius não coleciona figurinhas, nem carrinhos, nem gibis. Ele coleciona sons. Mas será possível encontrar o melhor som do mundo? 
De Pedro Paulo de Andrade | Brasil (SP) | 2015 | cor | ficção | 13 minutos | livre

Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário