"Cinema Para Todos" aborda universo feminino em São Sebastião

Projeto exibe filmes toda quarta, em Boiçucanga, e às quintas, no Centro
Três documentários trazem o tema "Mulheres" para Litoral Norte (Foto: Divulgação)

O projeto “Conexão São Sebastião – Cinema Para Todos” inicia sua edição 2016 com o tema ‘Mulheres’. Em abril serão exibidos três documentários com classificação indicativa livre no Centro Histórico da cidade e no bairro de Boiçucanga, na Costa Sul do município.

O programa é dedicado ao universo feminino, com filmes de diversas partes do mundo que tentam traçar as diferenças e similaridades das mulheres das mais diferentes profissões e locais. O projeto retorna com uma novidade: a mudança de endereços das sessões. No Centro Histórico, os filmes passarão a ser exibidos no Observatório Ambiental, no Complexo Turístico da Rua da Praia, e em Boiçucanga no Centro de Referência da Assistência Social (Cras).

Filmes

Do Congo vem a história de Martini, Jeannette, Hélène e Rosette “Victoire Terminus: Mulheres do Boxe”. O filme relata a vida de quatro mulheres que treinam boxe no estádio Tata Rafael (o mesmo que Muhammad Ali nocauteou George Foreman) sob a supervisão do treinador Judex. Em 2006, o Congo vive sua primeira eleição democrática e à noite, o estádio vira palco de embates políticos: representantes de partidos organizam amplos debates, nos quais o povo vem tomar parte. Paralelamente, Judex batalha para organizar um torneio de boxe feminino com quase nenhum dinheiro.

No documentário “Papel Não Embrulha Brasa”, a cidade de Phnom Penh, capital do Camboja, é cenário para a história de uma prostituta que quer voltar para casa, mas tem medo de que os habitantes da aldeia descubram seu trabalho. O filme é dirigido pelo premiado Rithy Panh e fala da decadência do corpo icomo uma espécie de morte civil.

Em “Case Comigo!”, o alemão Erik apaixona-se por Gladis e depois de um rápido namoro vem o casamento, num documentário realizado em Cuba. Durante uma viagem a Cuba, Erik conhece Gladis numa discoteca e, após exatamente um ano, Gladis e seu filho de oito anos Omarito entram num avião e deixam sua ilha tropical cobertos de esperança, curiosidade e com uma leve melancolia. Chegando em Hamburgo, inicia-se para os três um caminho às vezes cômico, às vezes incitante. O filme foi considerado o melhor documentário no Århus Film Festival

As exibições de abril do “Conexão São Sebastião” são realizadas pela Vento Forte e foram possíveis graças ao apoio do Institut Français, da Cinemateca Francesa, do Consulado da França, do Goethe Institut, da Odara Paisagismo e Prefeitura de São Sebastião. 

Programação por sala:

Boiçucanga
Todas as quartas-feiras | 19h30 | Cras | Rua Sargento Filisbino Teodoro da Silva, 200
Dia 13 | “Victoire Terminus: Mulheres do Boxe”  
Dia 20 | “Case Comigo!”
Dia 27 | “Papel Não Embrulha Brasas”

Centro
Todas as quintas-feiras | 19h30 | Observatório Ambiental | Rua da Praia
Dia 14 | “Victoire Terminus: Mulheres do Boxe”  
Dia 21 | “Case Comigo!”
Dia 28 | “Papel Não Embrulha Brasas”          


Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário