Caiçaras recebem regularização de suas terras em Ubatuba

Iniciativa integra programa Bairro Legal e beneficiou cerca de 40 famílias
Autoridades entregam regularização aos moradores em Ubatuba (Foto: Divulgação)

Cerca de 40 famílias caiçaras de Ubatuba receberam os contratos de Regularização Fundiária de suas terras no Parque Guarani, na última segunda-feira (11). A iniciativa integra o programa Bairro Legal e os beneficiados são residentes das ruas Batista de Oliveira, Antonio Marques do Vale e Farmacêutico João Manoel Gonçalves.

Essa foi a primeira entrega de título já registrado em cartório de toda a história de regularização de Ubatuba. “Foi um acerto pra gente fazer a entrega em partes porque é um processo muito complicado e trabalhoso. Foram envolvidas várias pessoas e departamentos além do contraponto, que foi a Associação de Moradores, que têm nos ajudado muito. A gente fica feliz quando vê o povo feliz”, diz o  coordenador de Habitação da cidade, Gérson Florindo,.

A presidente da Associação de Moradores do Parque Guarani, Gidalva Gonçalves Bispo destaca a importância da ação. "Essa é uma luta antiga, estamos prosseguindo e não vamos parar agora. Agradecemos a todos da Prefeitura pela dedicação, esforço e tempo cedido", afirmou ela.

Moradores

Um dos moradores beneficiados foi Alexandre Alves de Oliveira. Ele possui imóvel na rua Batista de Oliveira desde 1998 e aprovou a iniciativa do Executivo. “Achei legal isso aí, porque a gente estava o tempo todo nessa indecisão, de não poder mexer na casa porque havia uma conversa que a área iria ser derrubada e todo mundo lutou com sacrifício para ter sua casinha para alguém chegar depois e dizer que vai derrubar? Você vai perder todo um sonho de vida? Acho muito bom, porque agora está legalizado com imposto. Por mim, se pudesse fazer isso na cidade toda. Muitos não querem, mas seria um benefício para a cidade. Além disso, agora temos como cobrar alguma coisa”, frisou.

Geronice Helena Luciano mora há cerca de 40 anos no Parque Guarani. Residente à rua João Farmacêutico Gonçalves, ela comentou que a entrega dos certificados foi benéfica. “Facilita, porque é uma coisa que dá segurança pra gente. E se quisermos vender a propriedade, agora também podemos”, disse.

Outra moradora beneficiada foi Maria do Carmo Pereira, que reside na rua João Farmacêutico Gonçalves há 27 anos e conta que faz muito tempo que a região não possuía regularização. “Achei bom, pois é algo que tem que ter, precisamos”, reforçou.

Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário