Secretaria de Saúde de Caraguá promove Campanha de Combate à Tuberculose

Projeto deve seguir até 15 de março nas UBS da cidade

Com o objetivo de informar a população sobre os sintomas e o tratamento adequados, a Secretaria de Saúde de Caraguá promove até o dia 15 de março a Campanha de Combate à Tuberculose 2016 em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS), de segunda a sexta, das 7h às 17h.

As UBS receberão os moradores que apresentam tosse com catarro há mais de duas semanas para serem encaminhados aos exames preventivos. O trabalho de combate à doença já é realizado anualmente, mas esta ação preventiva é preconizada pela Secretaria Estadual da Saúde. A meta é aumentar a detecção de casos, elevar o percentual de cura e reduzir o abandono no tratamento.

Além disso, a Equipe do Programa de Controle da Tuberculose estará com uma tenda montada para orientação dos usuários em frente ao Centro de Especialidades Médicas e Odontológicas Madre Teresa de Calcutá (CEM/CEO)  durante toda a campanha das 8h às 15h.

A doença - A tuberculose é uma das doenças infecciosas mais antigas de que se tem notícia e, apesar dos grandes avanços da medicina, ainda é uma grande preocupação. Os números são alarmantes, mas a tuberculose tem cura se for seguido o tratamento corretamente.

Antigamente, a Tuberculose era considerada mortal e criaram-se tabus a respeito da enfermidade, o que ainda dificulta o controle. Atualmente, o Brasil apresenta 73% de cura dos casos tratados e aproximadamente, 12% de abandono do tratamento.

A tuberculose é uma doença infecciosa causada por um microorganismo chamado Mycobacterium tuberculosis, também conhecido como bacilo de Koch. Pode afetar diferentes órgãos, mas o comprometimento pulmonar é o mais frequente. É transmitida de uma pessoa para outra pelo ar, através da tosse ou do espirro em ambientes fechados.

Ao contrário do que muitos pensam, a tuberculose tem cura. Mas para que haja um controle efetivo da doença é indispensável que se detecte a tuberculose rapidamente e inicie o tratamento correto.

O tratamento é prolongado e dura, no mínimo, seis meses, e na maioria dos casos não é necessária a hospitalização. Após duas semanas de tratamento correto não ocorre mais a transmissão.

UBS Centro
Avenida Maranhão, 451 – Jardim Primavera – 1º andar
“Edifício Dr. Luiz Roberto Barradas Barata” - Tel: (12) 3897-2102

UBS Perequê Mirim
 Avenida José Geraldo Fernandes da Silva Filho, 295 - Tel (12) 3885-1800

UBS Porto Novo
 Avenida José Herculano, 6.560 - Tel (12) 3887-6131

UBS Morro do Algodão
 Avenida Geraldo Lopes, 27 - Tel (12) 3887-9100

UBS Jaraguazinho
Rua Benedito Silvério Santana, 57 - Tel (12) 3883-3500

UBS Casa Branca/Olaria
Rua José Pedro de Oliveira Barbosa, 799 – Tel (12) 3883-9077/7007

UBS Jetuba
Rua Geraldo Cordeiro de Souza, 270 – Tel (12) 3884-4090

UBS Massaguaçu
Rua Irineu de Mello Neto, 600 – Tel (12) 3884-1999

UBS TINGA
Rua Antonio dos Santos, 20 – Tinga – Tel (12) 3883-3277 / 3882-6446

UBS TABATINGA
Rua Manoel Pereira dos Santos, 47 – Tabatinga – Tel (12) 3884-5700

CENTRO DE ESPECIALIDADES MÉDICAS E ODONTOLÓGICAS – CEM/CEO
Avenida Maranhão, 421 – Jardim Primavera
“Edifício Madre Tereza de Calcutá” – Tel: (12) 3886-1200
Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário