Litoral Norte entra nas manifestações contra governo Dilma neste domingo (13)

Ilhabela tem 1,5 mil pessoas contabilizadas e em Caraguá a estimativa é de 600 participantes
Manifestação chega a São Sebastião (Foto: Revista RIA/ Divulgação)

Manifestantes que pedem o fim da corrupção no país se reúnem nas cidades de Caraguá, São Sebastião, Ubatuba e Ilhabela neste domingo (13). Cerca de 1,5 mil pessoas já foram contabilizadas pela Polícia Militar, que escolta a passeata, em Ilhabela. Em Caraguatatuba a estimativa da organização do evento é de cerca de 600 participantes. Nas quatro cidades, os manifestantes devem seguir em marcha vestindo camisas da CBF e portando bandeiras do Brasil, em protesto contra o governo da presidente Dilma Roussef (PT), eleita para o segundo mandato em 2015.

Os adeptos do movimento se concentraram por volta das 11h desta manhã, na Praça do Coreto, em São Sebastião e devem seguir até o fim da tarde nas ruas. O Movimento “Vem Pra Rua” confirma manifestações também em Caraguatatuba, marcada para as 15h, na Praça da Cultura e em Ubatuba, na Pista de Skate.
Concentração em Caraguá (Foto: Divulgação)

Em Ilhabela, o ato está marcado para as 15h, na Praça Alan Kardec, na Barra Velha, mas muitos manifestantes já se reúnem na Vila, centro histórico do município, neste momento. Além dos moradores, as manifestações do arquipélago também contam com a participação de turistas que passam pelo local. Passageiros de um navio que atracou na Vila também se juntaram ao grupo.

Brasil

As manifestações contra corrupção deste domingo acontecem em diversas regiões do país e estão sendo transmitidas ao vivo pelos principais veículos de comunicação. O encontro tem apoio de partidos como PMDB e PSDB, que liberou, inclusive, as catracas do metrô da cidade de São Paulo para passagem livre dos participantes contra o PT.

De acordo com dados de um levantamento feito pela Misasi Relações Públicas, em parceria com a ferramenta de monitoramento Stilingue, 98% dos protestos marcados devem ser contra o atual Governo Federal e 2% a favor do governo. O estudo ocorreu entre os dias 1º de janeiro a 7 de março de 2016, a partir de 14.715 menções no Facebook, Twitter, Instagram, LinkedIn, YouTube, Google+, em notícias, fóruns, comentários em notícias e blogs.

Quando analisado por temas, cerca de 25% dos registros apontam que as pessoas apoiarão manifestações ligadas a reivindicações gerais. 16% deve estar nas ruas a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff, 14% contra o ex-presidente Lula, 11% contra o PT, 3% contra a corrupção e 2% em apoio ao juiz Sérgio Moro.

Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário