Exposição de arte traz pinturas com história de Ilhabela do século XX

Mostra "Belisário e Kiener - A Ilha Revisitada" pode ser vista até 1° de março, na Vila

Dois importantes nomes da arte de Ilhabela estão sendo homenageados na exposição "Belisário e Kiener - A Ilha Revisitada". A mostra pode ser vista até o dia 1° de março na sede da Secretaria de Cultura, na Vila. As obras trazem um pouco da história da ilha na primeira parte do século XX, por meio de pinturas, quando registros fotográficos ainda eram raros.

Waldemar Belisário Pellizzari e Rupert Andreas Kiener foram artistas plásticos que viveram na ilha e colocaram o nome da cidade em destaque no cenário artístico nacional e internacional por meio de suas pinturas. A exposição reúne obras que destacam o olhar individual dos artistas sobre as paisagens da cidade no século passado e traz um importante registro da história da arte local.

O projeto é uma parceria do Escritório deArte com a Prefeitura de Ilhabela, por meio da Secretaria de Cultura e Fundação Arte e Cultura de Ilhabela (Fundaci).

Waldemar Belisário

Descendente de italianos, Waldemar Belisário escolheu Ilhabela como casa no ano de 1929.  Irmão de criação de Tarsila do Amaral, estava inserido no mundo das artes desde criança e levou o nome e os belos cenários do arquipélago para a rota artística nacional e internacional, através de suas pinturas.

Casou-se na ilha e, com sua esposa Celina Guimarães, passou a estimular o desenvolvimento artístico local e a vocação dos caiçaras. Refugiados na Bahia de Castelhanos, desenvolveram diversos projetos educacionais com a comunidade local, inclusive a casa do casal serviu de escola, na época. 

Em 1968, criaram o primeiro salão de artes da cidade, que após a morte do pintor, em 1983, passou a se chamar Salão de Artes Waldemar Belisário, em sua homenagem. O tradicional salão de artes segue para sua 39° edição em 2016.
Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário