PF prende empresários ligados ao tráficos de drogas em Ilhabela

Donos da empresa que teve 12,7 toneladas de produtos químicos apreendidos moravam no bairro do Viana
Foram 12,7 toneladas de produtos químicos apreendidos (Foto: Divulgação)

Por Daniela Malara Rossi

A Polícia Federal prendeu dois empresários acusados de associação com o tráfico de drogas, na manhã da última quinta-feira (6), em Ilhabela. Os homens moravam no bairro do Viana, norte do arquipélago, e eram proprietários de uma empresa, localizada em Carapicuíba, que repassava produtos químicos do comércio formal para "batizar" cocaína. Foram apreendidos um total de 12,7 toneladas de cafeína, lidocaína, manitol e ácido clorídrico, além de 300 litros de acetona.

A Operação Batizado prendeu mais quatro pessoas ligadas ao esquema nas cidades de Carapicuíba, Santana do Parnaíba e Cotia. A investigação começou há quatro meses e recaiu sobre empresas que realizam importação, exportação e comercialização de produtos químicos que podem ser utilizados para a produção de drogas. 

Segundo a Polícia Federal, amostras de cocaína apreendidas em todo o território nacional registram, em média, a presença de cerca de 1/3 de cafeína, 1/3 de outros produtos químicos como a lidocaína e o manitol e 1/3 de cocaína pura. Acetona e ácido clorídrico são produtos utilizados no refino da cocaína.

A empresa "com atividades suspeitas" adquiria produtos químicos sem comprovar sua comercialização regular. Estima-se que durante os dois anos em que esteve em atividade, o negócio tenha rendido ao tráfico mais de 30 toneladas de cafeína - substância controlada - utilizada para aumentar o volume da cocaína que é colocada à venda.

Os presos serão indiciados e responderão pelos crimes de tráfico de droga equiparado, quando o comércio ilícito é de produtos químicos controlados, e associação para o tráfico de drogas, com penas de até 15 anos de reclusão.
Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário