Acusados de roubar família em Cambury são detidos pelo SIG

Tatuagem parecida com teia de aranha nas mãos de um dos suspeitos ajudou na identificação

Outras vítimas podem procurar o SIG pelo (12) 3865.1163 (Foto: SIG/Divulgação)

A equipe do Setor de Investigações Gerais (SIG) da Costa Sul prendeu na manhã desta sexta-feira (7) dois acusados de roubar uma família em Cambury no último sábado (1). Segundo Ricardo Marques, chefe do SIG, os policiais receberam a informação que um deles possui tatuagens parecidas com teia de aranha nas mãos, o que ajudou na localização de um deles.

Marques explica que a família teria sido rendida na casa deles por dois homens que invadiram o local e usaram uma arma longa, tipo escopeta, para ameaçá-los. “Consegui um vídeo que aparece nitidamente a tatuagem descrita, trata-se de um homem de 29 anos apelidado de ‘Caixa D’água ’, bem conhecido nos meios policiais por praticas de roubos na Costa Sul”, completa o investigador.

De acordo com Marques, “Caixa D’àgua”, T.C.M.S., é morador da Barra do Sahy e está condenado a 13 anos de prisão por roubo, porém ficou nove anos preso e está em liberdade condicional e agora permanece detido.

“Quanto ao outro envolvido, recebemos informações de que ele estava pela praça da Vila Sahy, antiga Vila Baiana. Com a localização conseguimos encontrar e deter B.E.S., 23 anos, morador do Sertão da Baleia Verde e chamado popularmente de ‘Argentino’, muito conhecido por crimes praticados há tempos atrás”, destaca o chefe do SIG.

Conforme informações do investigador, “Argentino” teria confessado o roubo a casa de Cambury e se limitado a dizer que praticou o assalto e pilotou o carro das vítimas, mas abandonou o veículo na Praia Preta, próximo a Vila Sahy. “Os objetos subtraídos no roubo não foram recuperados. Mesmo confessando o crime, eles permaneceram calados e não revelaram os receptadores com medo de represálias”, relata Marques.

Segundo o SIG, com o esclarecimento do caso mediante o reconhecimento das vítimas e confissões dos acusados, foi solicitada à Justiça a prisão temporária dos dois homens e assim que decretada serão encaminhados ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Caraguatatuba.

O Setor de Investigações disponibilizou foto das tatuagens de um dos acusados e ressalta que caso outras vítimas identifiquem as marcas podem entrar em contato com o SIG pelo telefone (12) 3865.1163. 
Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário