Super Surf reestreia em Maresias com 160 atletas de 13 estados

Competição volta a São Sebastião após seis anos
Medina apoia a volta do campeonato (Foto: Duda Hawaii/ Divulgação)

Após campanha do atual campeão mundial de surfe, Gabriel Medina, nas redes sociais, o campeonato Super Surf está de volta a São Sebastião. Depois de seis anos, a competição terá sua reestreia nesta quarta-feira (15) e já conta com 160 atletas inscritos, de 13 estados brasileiros.

A primeira etapa do evento vai até 19 de julho e deve contar com estrelas do passado, do presente e do futuro dentro do surfe brasileiro, na mesma Praia de Maresias onde foi inaugurada a disputa no ano 2000. Os confrontos de gerações acontecem desde o início, com ex-tops do WCT, como Victor Ribas, Danilo Costa e Bernardo Pigmeu, por exemplo, enfrentando quem está iniciando na carreira de surfista profissional.


O circuito tem mais três fases em Ubatuba, de 12 a 16 de agosto, Florianópolis (SC), de 9 a 13 de setembro e em Saquarema (RJ), de 14 a 18 de outubro. O Super Surf voltou a acontecer com patrocínio da Oi através da Lei de Incentivo ao Esporte e da marca Smolder de Surfwear. Além do apoio da Prefeitura de São Sebastião, Associação Brasileira de Surf Profissional em conjunto com a Revista Hardcore e produção da Casa da Árvore.

Dos surfistas inscritos para esta etapa, 53 são de São Paulo. O segundo maior pelotão estadual é de Santa Catarina, com 31 surfistas, seguido pelo Rio de Janeiro (24), Ceará (15), Pernambuco (10), Bahia (8), Paraná (5), Espírito Santo (4), Rio Grande do Sul (3), Rio Grande do Norte (3), Paraíba (2), Alagoas (1) e Fernando de Noronha (1). Eles foram divididos em quatro fases de 16 baterias, sendo 64 na primeira, 32 na segunda, 32 na terceira e os 32 principais cabeças de chave só entram na quarta rodada do evento.


Entre os inscritos nesta primeira etapa, apenas 47 já vestiram a lycra de competição do Super Surf na década de ouro (2000 a 2009) do Circuito Brasileiro e dez deles competiram em Maresias no ano 2000, como o potiguar Danilo Costa, o alagoano Tânio Barreto, campeão brasileiro em 2001, os paulistas Odirlei Coutinho e Costinha, os cariocas Raoni Monteiro, Marcelo Trekinho e Anselmo Correia, o cearense Dunga Neto, o pernambucano Paulo Moura e o catarinense Rodrigo Wazlawick.
Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário