Vereadores pressionam Estado e cobram mais segurança na Costa Sul

Requerimento apresentado na última sessão pede ações efetivas no combate à criminalidade
(Foto: Celso Moraes/CMSS)

Por Acácio Gomes

Em sessão tranquila realizada na Câmara de São Sebastião nesta terça-feira (9), o assunto que mais gerou discussões entre os vereadores foi a aprovação de um requerimento que cobra ações efetivas do Governo do Estado para o combate à criminalidade na Costa Sul de São Sebastião.

De autoria do vereador Gleivison Gaspar, o Professor Gleivison (PMDB), o documento listou uma série de ocorrências registradas naquela região em 2015 e que tiveram repercussão na mídia, como assaltos a comércios e residências, famílias que foram feitas reféns, assalto em ônibus, execução de policial civil e explosões de caixas eletrônicos.

O autor ainda avaliou ainda que a Polícia Civil em São Sebastião estaria defasada, e usou como exemplo a recente prisão de oito policiais por suposto envolvimento em um esquema de corrupção envolvendo traficantes ligados a uma facção criminosa.

 “O número de ocorrências tem assustado e só quem foi assaltado sabe a sensação horrível que é. Criminalidade é um assunto que muitos políticos temem em falar, mas a Câmara não pode se furtar. O Governo do Estado precisa abraçar a causa. Por enquanto a Costa Sul ainda é conhecida por ser um paraíso, mas não podemos deixar ela virar uma região conhecida pela violência”, disse o autor.

Pegando o embalo, o vereador Enaninho Primazzi (PSC), disse que a cobrança já é feita há muito tempo ao Governo do Estado. “Fizemos um trabalho pela Frente Parlamentar e encaminhamos ao Estado. A polícia sabe, inclusive, de onde vêm os bandidos que agem na Costa Sul, são em grande parte da Baixada Santista. Só não podemos aceitar a justificativa que já ouvimos de que não tem mais efetivo na cidade pela quantidade baixa de boletins de ocorrência”, comentou.

Já o vereador Marco Fuly (PP) informou ter participado de recente reunião em que se divulgou que chegarão pelos menos mais 21 policiais militares para a cidade ainda nesse semestre.

E, por fim, o vereador José Reis (PSB) comentou um fato no passado que mostra a falta de sensibilidade por parte do Governo do Estado. “Em 2010, moradores da região de Boracéia bloquearam a rodovia pedindo segurança e o primeiro carro na fila era o vice-governador de São Paulo à época, Guilherme Afif Domingos. Simplesmente ele mandou vir a Tropa de Choque e ignorou o problema”, lembrou.


Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário