Moradores do Cambury rejeitam proposta e querem mais pavimentação

Eles formaram a Associação Viva Camburi vão encaminhar ofícios a Ernane com antigas e novas reivindicações
Moradores dizem não à proposta do prefeito (Foto: Divulgação)

Por Mara Cirino

Moradores do Sertão do Cambury, na Costa Sul de São Sebastião, devem enviar nesta semana um ofício ao prefeito Ernane Primazzi (PSC), onde rejeitam a proposta feita na última reunião de pavimentação de 100 metros de rua por mês. A contraproposta é que a Administração Municipal faça pelo menos 500 metros por mês, além de atender outras reivindicações.

A decisão saiu após uma reunião comunitária que serviu também para a criação da Associação Viva Camburi, que visa representar os moradores desta região. Entre os problemas identificados e que devem constar na documentação entregue ao prefeito está essa da pavimentação até o ponto final do ônibus no Rio das Pedras, a reforma do Programa Saúde da Família (PSF), mais médicos e dentistas e a manutenção das ruas enquanto não é feito o calçamento.

“Os voluntários da Associação Viva Camburi se reunirão nesta terça-feira para fazer os ofícios e mandar ao prefeito, cobrando, ainda, a ponte do 2800 e a quadra da escolinha. Ainda vamos requerer que ele se comprometa de forma oficial sobre o ônibus de fim de semana no Sertão e sobre a creche”, antecipou Ingrid Reis, integrante da associação.

No início do mês mais de 200 moradores do Sertão do Cambury e do Areião realizaram manifestação na altura do KM 165 da Rodovia Rio-Santos (SP-55). Eles reivindicavam melhorias no bairro que estaria abandonado pelo poder público.

Dias depois, uma comissão foi recebida pelo prefeito Ernane Primazzi, o secretário das Administrações Regionais (Seadre), Sérgio Felix e o secretário de Habitação, Roberto Alves dos Santos , o Massa, mas o resultado foi considerado frustrante.

Os 100 metros de calçamento por mês, proposto pela administração, não foi considerado adequado pela comunidade que aponta que são cerca de seis quilômetros do sertão que precisa de pavimentação e pelas contas, seria concluído um km a cada 10 meses, mas contando os atrasos da regional, levaria uns 15 meses.
Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário