Balsa volta a funcionar após quase 14 horas de paralisação

Fechamento de bancos e outros transtornos atingiram Ilhabela e São Sebastião

Foram 14 horas de ventania (Foto: Jorge Mesquita/ Divulgação)
Por Leninha Viana

O serviço de travessia da Balsa entre São Sebastião e Ilhabela ficou paralisado por quase 15 horas nesta segunda-feira (15). Os ventos de até 30 nós (59Km/h) interromperam o trajeto desde a meia-noite e o serviço só voltou a funcionar por volta das 14h.
A fila de espera dos veículos atingiu quilômetros em ambas as cidades. Além disso, pedestres tiveram  que aguardar  por horas nas áreas de embarque. O casal Andreza e Benedito Mathias ficou na fila da Balsa, em Ilhabela, desde as 7h para retornar ao continente. A corretora de seguros conta que o marido trabalhou à noite na ilha e ao chegarem à área de embarque se depararam com o serviço paralisado.

Ainda no lado do arquipélago, outro transtorno em decorrência da paralisação do serviço por balsas foi a não abertura das agências bancárias do Bradesco, Caixa e Banco do Brasil. Os funcionários responsáveis pela segurança das agências não residem no município, fato que impossibilitou a abertura das agências por motivos de “segurança”.

A Capitania dos Portos determina a paralisação do serviço de travessia por balsas também por motivos de segurança sempre que os ventos no canal atingem 21 nós (39 km/h). 

Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário