Animais na pista causam acidentes em Caraguá; multa chega a R$ 2.750

Ministério Público foi acionado para apurar problemas na Estrada do Rio Claro
Vaca solta na Estrada do Rio Claro (Foto: Divulgação)

Por Mara Cirino

Quem passa pela Estrada do Rio Claro, na região sul de Caraguatatuba, tem enfrentado graves problemas com animais na pista, de acordo com relatos de trabalhadores da região. A via foi pavimentada e é uma das principais via de acesso à zona rural e também a ligação com algumas unidades de Segurança como o Centro de Detenção Provisória (CDP) e Fundação Casa, que ficam cerca de seis quilômetros da Rodovia Rio-Santos (SP-55), no bairro do Porto Novo.

O principal risco é por causa dos animais de grande porte, como vacas e cavalos, que saem das propriedades rurais da região e circulam livremente. Recentemente, uma denúncia chegou ao Ministério Público com pedido de abertura de Ação Civil Pública para apurar a responsabilidade.

Segundo o funcionário de uma das unidades, que prefere não se identificar, trabalhadores da região já sofreram acidentes por causa dos bichos. “Recentemente, um dos servidores que trafegava de moto perdeu o baço ao colidir de frente com uma vaca, que morreu após o acidente. Outro, fraturou o maxilar quando trafegava de moto, fora outros que se acidentaram e caíram na via com vários tipos de ferimento”, alerta.

Em janeiro deste ano houve um acidente envolvendo um veículo oficial, que transportava um preso para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no Centro de Caraguatatuba, e, por conta de uma vaca solta na pista, bateu na lateral de um carro que seguia no sentido contrário.

Ainda de acordo com o funcionário, houve ainda o caso de uma batida frontal com um morador residente às margens da via. Diante desta situação, os usuários cobram das autoridades o controle dos animais de grande porte para dentro das porteiras, “antes que aconteça uma tragédia”, disse o servidor, acrescentando que foram registrados vários boletins de ocorrência e que muitos animais já foram identificados.

Mais animais na estrada (Foto: Divulgação)
Recolhimento e multa
Em nota, a Secretaria de Saúde de Caraguatatuba informa que, quanto aos animais na pista, o  Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) efetua o recolhimento daqueles de grande porte (bovinos, equinos e suínos) mediante denúncia, incluindo finais de semana, feriado e período noturno.

Em relação aos riscos desses animais soltos, ainda de acordo com a Saúde, os fiscais de saúde pública orientam proprietários de suas responsabilidades. Caso o dono do animal seja identificado ele é autuado - multas podem chegar até R$ 2.750 -  além de precisar pagar taxas referentes à diária, ao microchip, recolhimento e serviços veterinários.

Segundo a Prefeitura de Caraguá, este ano foram atendidas 30 denúncias relacionadas ao recolhimento ou criação irregular de animais de grande porte no município, sendo que na Estrada do Rio Claro a denúncia foi registrada no dia 16 de abril, que resultou no recolhimento de um equino.

Ainda conforme a Saúde, desde 2007 até a última quarta-feira (3), foram microchipados 366 equinos, 44 bovinos, três caprinos e cinco asininos, em um total de 418 animais, o que possibilitou a identificação de seu proprietário para poder responsabilizá-lo. “Todos os animais recolhidos -  somente mediante denúncia - são identificados com microchip e seu proprietário cadastrado no momento do resgate”, finaliza a nota.


Serviço
Centro de Controle de Zoonoses: (12) 3887-6085
Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário