Vivo e Câmara são instituições menos confiáveis em Ilhabela, diz Ibope

A maioria é favorável aos serviços da empresa de telefonia, mas há dificuldades de comunicação e suporte
Gráfico mostra Vivo em último lugar


Por Daniela Malara Rossi

Pesquisa realizada pelo Ibope na cidade de Ilhabela, indica que a instituição menos confiável é a operadora de telecomunicações Vivo, seguida de perto pela Câmara Municipal de Vereadores. O estudo analisa a percepção cidadã e indicou que 37% da população não acredita nos serviços da empresa de telefonia e na Casa de Leis. Em contrapartida, a instituição que mais inspira confiança é o Corpo de Bombeiros do município, com uma aprovação quase unânime, de 95%.

Segundo a análise, a confiança na Vivo diminuiu em 13%, em relação ao último teste. O número de pessoas que afirmaram confiar na operadora caiu de 70% para 57%. Aqueles que não souberam responder somam 2%. Já credibilidade da Câmara aumentou em relação ao último estudo.


Entre os órgãos menos confiáveis, segundo a população, também figuram a empresa de ônibus Fênix, Dersa, Cetesb, Polícia Militar, Polícia Civil, Prefeitura de Ilhabela, Petrobras, Associação de Bairros e Sabesp.

A psicóloga e agente de turismo, Dulce Ribas, 57, contou que está vivendo más experiências com a Vivo. A operadora entrou em contato com ela para oferecer um novo plano do chamado Speedy, que une linha de telefone fixo com internet banda larga. Ela aceitou a proposta, mas o técnico não compareceu ao encontro marcado para instalar o serviço. Apesar disso, a conta chegou no mês seguinte. "Não estamos com internet disponível, então, pensamos que havia sido um engano, já que o técnico não apareceu para fazer a instalação. Porém, tivemos que pagar a fatura. Ligamos para o call center e, até hoje, não conseguiram nos explicar o que está acontecendo", contou ela.

Dulce já utiliza o serviço da Vivo para trabalhar. Em seu escritório, que fica na Barra Velha, o serviço do Vivo Box também vai mal. Faz alguns dias que ela não consegue a conexão, bem como em sua residência, na Praia do Veloso, onde outro plano do Vivo Box também não está funcionando. Em uma segunda reclamação para  a operadora, ela ficou, novamente, sem resposta. "Não estamos mais em tempo de vender pacotes turísticos por telefone, por exemplo. Hoje tudo é online e esse impasse está prejudicando muito nosso trabalho ", analisa ela.

Márcia Cavalari, CEO do Ibope e responsável pelo estudo, afirmou que a última pesquisa indicou uma preocupação maior das pessoas, em diversos aspectos. Veja aqui o relatório na íntegra, que é encomendado pelo Instituto Ilhabela Sustentável,
a cada dois anos.

Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário