Sem acordo, 420 trabalhadores do Contorno continuam em greve

Funcionários querem receber participação nos lucros e outras melhorias em benefícios


Por Acácio Gomes

Continua por tempo indeterminado a greve dos cerca de 420 trabalhadores da empresa Queiroz Galvão, em São Sebastião.

A empresa é responsável pela obra do Contorno no trecho que vai desde a divisa de Caraguá até o Porto de São Sebastião.

Eles deflagraram a paralisação na última segunda-feira e reivindicam pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) da empresa e melhoria nos benefícios trabalhistas.

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Construção Civil de São José dos Campos e Litoral Norte (Sintricom), Marcelo Rodolfo da Costa, a greve está mantida até que a empresa pague a PLR.

“A empresa não sinalizou nenhum tipo de negociação. O valor é de um salário base para cada trabalhador e deveria ter sido paga na semana passada. Por enquanto a greve continua”, disse.

A empresa Queiroz Galvão disse em nota que “respeita integralmente a legislação trabalhista e os acordos sindicais regionais vigentes”.


Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário