Número de praias impróprias cai de 34 para um, com o fim da alta temporada

Quantidade de bandeiras vermelhas é menor, após diminuição do fluxo de turistas no Litoral Norte 
Balneabilidade das praias melhora (Foto: Jorge Mesquita)

Por Daniela Malara Rossi

Com o final da alta temporada, a qualidade das praias do Litoral Norte volta a ter indicativos positivos. No mês de fevereiro o número de bandeiras vermelhas chegou a 34 na região. Hoje, apenas uma é considerada imprópria para banho, a Praia do Itaguaçu, em Ilhabela, justamente, onde fica localizado o emissário submarino da cidade, por onde o esgoto é lançado ao mar. No local foi encontrado um alto índice de bactérias fecais, com uma densidade de enterococos acima do padrão estabelecido pela legislação.

As cidades de Ubatuba, São Sebastião e Caraguatatuba estão com bandeiras verdes em todas as praias. O levantamento é realizado semanalmente pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), que analisa diversos fatores relacionados à qualidade das águas.

 
Segundo a Cetesb, existem dois fatores principais que influem na balneabilidade, o número de pessoas que se encontram no litoral e as chuvas. "No verão sempre acontece uma piora das condições sanitárias das águas pelo fato de haver maior fluxo de pessoas nas praias e, portanto, um aumento na quantidade de esgotos sendo gerada. Além disso, as chuvas ajudam a espalhar esse alto índice de dejetos gerado na alta temporada", disse o responsável pela pesquisa.

Já os ambientalistas atribuem a falta de balneabilidade das águas durante o verão aos problemas de saneamento básico observados na região. Para eles, o problema só deverá ser sanado com a construção de estações de tratamento de esgoto, que permitem um nível mais seguro de tratamento, de até 80%. No caso de Ilhabela, o emissário não garante nem 20% de limpeza do esgoto antes que ele seja lançado ao mar.
Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário