Policiais civis acusados de tráfico têm prisão preventiva aceita pela justiça

Envolvidos só poderão ser soltos se conseguirem habeas corpus ou forem inocentados
(Foto: Divulgação)

A pedido do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), ligado ao Ministério Público, a Comarca de São Sebastião deferiu a prisão preventiva dos oito policiais civis de São Sebastião detidos no final de março acusados de suposto envolvimento com o tráfico de drogas.

A alegação da Justiça é para que os envolvidos não atrapalhem as investigações e nem coajam as testemunhas. Os envolvidos tiveram escutas telefônicas feitas por mais de seis meses.

Todos já estão presos há quase 60 dias no presídio da Polícia Civil na capital paulista. Com a decisão, os envolvidos só serão soltos  se conseguirem na Justiça um habeas corpus ou forem inocentados das acusações. O processo segue em segredo de Justiça.

A operação do Gaeco resultou na prisão de 15 pessoas em São Sebastião e na zona leste da capital paulista. Todos são acusados de colaborar com as atividades da organização, lideradas por membros da maior uma facção criminosa do Estado.

Dos oito detidos em São Sebastião, sete eram da Delegacia de investigações Gerais (DIG) e um do 1º Distrito Policial de São Sebastião.
Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário