Força Tática prende adolescentes que teriam matado dono de cartório

Segundo a PM, "funcionário antigo" teria facilitado a entrada dos quatro homens na casa do empresário
Suspeitos são detidos latrocínio (Foto: Cláudio Gomes/Divulgação)

Por Jessyca Biazini

Menos de 24 horas depois do roubo seguido do assassinato de Jordelino Olímpio de Paula, 63 anos, dono do Cartório de Notas de Caraguatatuba, policiais militares detiveram três menores e um maior de idade que teriam cometido o latrocínio. A equipe da Força Tática patrulhava pela região central da cidade, quando recebeu as informações com as características dos supostos autores do crime, e iniciaram as buscas.

De acordo com a PM, os policiais avistaram um dos descritos na Avenida Jundiaí, por volta das 3h desta terça-feira (5), e durante a abordagem o suspeito teria confessado o envolvimento no crime. O acusado também delatado os comparsas. Os policiais contam que foram aos locais indicados e encontraram os outros três suspeitos, que também teriam confessado a participação e ainda informado onde estavam os produtos roubados da casa do empresário.

Com os acusados, foram encontrados documentos da vítima, tênis e aparelho de TV, além da faca utilizada no crime e roupas sujas de sangue. Segundo a Polícia Militar, os acusados disseram que o objetivo era roubar objetos de valor e dinheiro, e que esfaquearam a vítima porque ela teria reagido. Eles teriam afirmado ainda que existe um "funcionário antigo" do empresário estaria envolvido no crime e fornecido cópias das chaves da casa.
Objetos apreendidos (Foto: Cláudio Gomes)

J.P., 18 anos, J.E.C.G., 16 anos, A.A.C.M., 17 anos, e G.M.L., 17 anos, foram conduzidos à delegacia e permanecem à disposição da justiça. Conforme informações da polícia, todos possuem envolvimento com o crime e participações em ocorrências de tráfico de drogas em Caraguatatuba e em São José dos Campos.

O crime
O empresário foi assassinado a facadas na manhã desta segunda-feira (4), na Rua Caçapava, bairro Sumaré, região central da cidade. Segundo a polícia, dois filhos da vítima e a cuidadora da sua mãe estavam na casa e um dos rapazes encontrou o corpo no chão do quarto. De acordo com o delegado titular de Caraguatatuba, Marcelo Abreu Magalhães, ninguém teria visto nada.
Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário