Litoral Norte deve vacinar mais de 45 mil pessoas contra a gripe em 2015

A ação começou nesta segunda-feira (4), com foco em imunizar idosos, gestantes e crianças
Campanha deve imunizar 45 mil na região (Foto: Reprodução)

Por Daniela Malara Rossi

A 17ª Campanha Nacional de Vacinação Contra Gripe, que começou na última segunda-feira (4), deve atingir mais de 45 mil pessoas até o dia 22 de maio no Litoral Norte. O movimento foca em grupos vulneráveis, entre eles, idosos com 60 anos ou mais, crianças de seis meses a menores de cinco anos, gestantes, trabalhadores da área de saúde, povos indígenas, população privada de liberdade e funcionários penitenciários.

Em Caraguá, o trabalho será realizado em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e no Centro de Atendimento Materno Infantil. A meta é vacinar 80% do grupo prioritário, chegando a quase 18 mil pessoas. Na cidade de Ilhabela, os cidadãos devem procurar as UBSs das 8h às 16h30 e a expectativa da prefeitura é atingir cerca de 7 mil habitantes. Já em Ubatuba, onde a vacina também está disponíel nos postos de saúde, a meta é imunizar mais de 20 mil cidadãos. O município de São Sebastião pretende atingir 80% do público alvo de cada grupo, mas a prefeitura não passou o número previsto de habitantes a serem atendidos. Durante o período da campanha, outras doses também poderão ser aplicadas na cidade, é o caso das vacinas contra difteria e tétano e a pneumo 23, contra pneumococo.

Segundo o Ministério da Saúde, serão distribuídas neste ano 53,5 milhões de doses da vacina para 65 mil postos de saúde no Brasil. De acordo com a pasta, a vacinação pode reduzir entre 32% e 45% o número de hospitalizações por pneumonia e de 39% a 75% os índices de mortalidade por influenza. Realizada entre os meses de abril e maio, a ação tem o objetivo de evitar complicações, internações e a mortalidade, decorrentes das infecções pelo vírus, além de reduzir internações hospitalares, gastos com medicamentos para tratamento de infecções secundárias e mortes. 

Os sintomas da doença são febre, calafrios, tremores, dor de cabeça, mialgia e anorexia; assim como sintomas respiratórios como tosse seca, dor de garganta e coriza. A infecção geralmente dura uma semana e os sintomas sistêmicos persistem por alguns dias. A vacina é contra indicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores, bem como para quem possui alergia relacionada a ovo de galinha e derivados.
Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário