Exclusivo: Médico e paciente que aparecem em vídeo do PS de S.Sebastião dão versões

Médico diz que foi 'ironizado'; paciente nega e afirma que abriu boletim de ocorrência                                                                                               
Médico e paciente discutem  (Foto: Pedro Silva/Reprodução)

Por Alexander Cesar*

Nesta sexta-feira (22), um vídeo em que um médico aparece expulsando um homem do corredor do hospital foi compartilhado nas redes sociais e causou indignação. As imagens foram feitas no Pronto Socorro de São Sebastião, por volta de 21h, desta quinta-feira (21).

O mecânico de bicicletas Pedro Silva gravou as imagens e postou em seu perfil com a descrição "médico estressado tenta agredir paciente em hospital de São Sebastião". Cerca de 12 horas depois, o vídeo já tinha mais de 900 compartilhamentos e comentários indignados contra o hospital, o médico e o sistema de saúde.


Em entrevista exclusiva ao Nova Imprensa, o médico José Carlos Teixeira, 65, disse que trabalha há quatro anos no local, e que nunca passou por situação semelhante. Segundo o profissional, tudo começou com uma paciente que teria dado entrada às 12h44 daquele dia e sido atendida por outro médico. Ela fez exames e foi liberada, retornando, já no turno de Teixeira, para retirar os resultados. Por volta de 19h45, ainda com dor, e acompanhada, ela teria sido atendida pelo médico que aparece nas imagens. "Não havia nada de errado no resultado dos exames da paciente, então dei continuidade no atendimento e pedi para que ela fosse fazer um exame de raio-x no abdômen", lembra o médico.


De acordo com o profissional, ele continuou o atendimento dos outros pacientes, quando chamou pelo rapaz que aparece nas imagens do vídeo discutindo com Teixeira. “Eu o chamei três vezes e ele não apareceu. Então a paciente que pedi para fazer o raio-x retornou com os exames prontos e pediu para que eu os olhasse. Nisso, o rapaz apareceu na porta perguntando se eu não iria atende-lo”, lembra.


O paciente Carlos Cesar Carvalho, que estava acompanhado da esposa, teria ficado irritado por não querer aguardar o médico olhar o exame da outra paciente, e alterado a voz com o médico. Que teria respondido: “Você quebrou a relação médico-paciente. Para evitar confusão, eu irei passar a sua ficha para outro médico.”


O médico conta que o casal teria ficado “ironizando” o profissional enquanto aguardava ser chamado pelo outro médico. “Eles repetiam os nomes dos pacientes que eu chamava para atender. Foi então que eu chamei o segurança para retirar todas as pessoas que estavam sem ficha do local”, explica Teixeira. A esposa e o tio do paciente estariam acompanhando o rapaz.


No vídeo é possível ouvir o médico dizendo “vocês dois, cadê a ficha?. Vocês estão tumultuando aqui”, seguido da discussão de ofensas entre médico e paciente.






Paciente
De acordo com a mulher do paciente, Flávia Corrêa de Carvalho, que acompanhou o marido, Carlos Cesar Carvalho, no hospital e também aparece no vídeo discutindo com o médico, ele deu entrada no Pronto Socorro de São Sebastião com dengue por volta das 17h45. Segundo ela, o médico José Carlos Teixeira chamou Carvalho na sala de atendimento, mas outro casal entrou na frente. "O médico olhou pra cara do meu esposo e perguntou o que ele queria, ele respondeu que tinha sido chamado, e o médico levantou da cadeira dele pegou a ficha do meu esposo e falou que não iria mais atendê-lo", disse Flávia.

A esposa do paciente desmente a versão do médico e diz que "ele nem chegou a falar com meu esposo, porque se ele tivesse falado isso não teria acontecido, porque eu não me desloquei da minha casa pra discutir com ninguém". 
Flávia Corrêa de Carvalho disse ainda que abriu um boletim de ocorrência contra o médico e irá levar o caso adiante.

Testemunha
Silva, o autor do vídeo, disse que o médico anunciou o nome do paciente, mas um casal entrou antes. O mecânico disse ainda que chegou no Pronto Socorro às 18h e o paciente que aparece discutindo com o médico no vídeo já estava no local. “O médico levou a ficha do rapaz para a recepção e, quando voltou, o tio da esposa do rapaz entrou no consultório e perguntou porque não iria atendê-lo”, disse Pedro Silva.

Hospital
A assessoria de imprensa da prefeitura de São Sebastião disse em nota que a diretoria do Hospital de Clínicas afastou o profissional de seus trabalhos e já instaurou uma sindicância interna. A assessoria disse ainda que o caso será avaliado e caso seja necessário será aberto um processo administrativo posteriormente.

* Texto editado e supervisionado por Odara Gallo
Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

2 comentários:

  1. Não sei o que houve ao certo, mas posso assegurar que é um dos poucos médicos competentes que conheço. Foi uma fatalidade esse descontrole, mas creio que pra ele chegar a esse ponto com certeza ele foi desrespeitado.Deveriam ter filmado a atitude agressiva partida do casal em questão, pois a verdade possui três lados, e não só o deles. O que posso dizer é que fui atendida por ele algumas vezes e posso assegurar que ele não é o monstro que pintaram nesse vídeo. Um profissional competente como poucos. Com o afastamento dele, o que era ruim pode ficar pior. Desacato ao funcionário público também é crime, e que justiça seja feita.

    ResponderExcluir
  2. Se fosse no meu caso processaria o medico , ja que a testemunha disse que o medico estava errado , ponto final .

    ResponderExcluir