Caçadores com pedaços de animais silvestres são presos

A cotia e o tatu pesavam mais de 2,5 kg e caçadores foram encontrados após denúncia anônima
Pedaços de animais apreendidos (Foto: Polícia Ambiental/Divulgação)

Cinco homens que estariam com pedaços de animais silvestres foram detidos pela Polícia Ambiental, na última segunda-feira (25), pela prática de caça ilegal. O flagrante foi na Alameda Tabatinga, em Caraguatatuba.

Segundo a polícia, duas equipes da Polícia Ambiental foram averiguar uma denúncia anônima de caça no bairro e surpreenderam os acusados com dois animais silvestres já “abatidos e limpos”. Os homens estariam em posse de pedaços de cotia, Dasyprocta azarae, com 1,350 kg, e pedaços de tatu, Euphractus sexcintus, com 1,250 kg.

De acordo com a Polícia Ambiental, foram elaborados cinco Autos de Infração Ambiental no valor de R$ 1.275 para cada e os cinco acusados foram conduzidos à Delegacia Central de Caraguatatuba. 

Os policiais explicam que praticar crime de caça pode gerar pena de seis meses a um ano de prisão, além da multa, de acordo com o artigo 29 da Lei 9605/98 do Código Penal e ainda cabem ações administrativas dentro do artigo 25 da Resolução SMA 28/2014.

A Polícia Ambiental pede o apoio da população para denunciar a prática de crimes ambientais nas cidades do Litoral Norte pelos números (12) 3882.3688 (Caraguatatuba), (12) 3832.6088 (Ubatuba) e (12) 3862.0811 (São Sebastião e Ilhabela). 

Compartilhe no Google+
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário